sábado, 9 de junho de 2012

Classificação de Killip

A classificação de Killip (ou Killip-Kimball) é um sistema de pontuação que desempenhou papel fundamental na cardiologia há mais de três décadas. Durante o período de evolução do IAM, a migração dos portadores de uma classe mais baixa para uma mais alta está associada independentemente com elevação da mortalidade em muitos estudos, enquanto que os que evoluem com uma baixa pontuação têm uma menor probabilidade de morrer dentro dos primeiros 30 dias. Os pacientes são assim classificados:

§  Classe I – Sem evidência de insuficiência cardíaca.
§  Classe II – Achados consistentes com insuficiência cardíaca leve a moderada (B3, estertores crepitantes em menos da metade dos campos pulmonares ou distensão venosa jugular).
§  Classe III – Edema pulmonar.
§  Classe IV – Choque cardiogênico.

A classe I apresenta mortalidade de 6%; classe II de 17%; classe III de 38%; e a IV de 81%.

Gibran da Costa Reis
Acadêmico de Medicina (4° ano)

Um comentário:

  1. Legal saber da classificaçao de Killip para posteriormente avaliar o prognostico do paciente infartado diante do escore GRACE. Este escore é um método de estratificaçao de risco que permite ao médico, por exemplo, saber se pode ou nao liberar o paciente da internacao.

    ResponderExcluir

Concorde, discorde ou apenas contribua com suas suas palavras! :D